O Pinguim

Esta página é sobre o personagem original dos quadrinhos. Para outros usos, consulte O Pinguim (Desambiguação). O Pinguim (Oswald Chesterfield Cobblepot) é um supervilão de Gotham City e inimigo do Batman. Ele foi apresentado pelo artista Bob Kane e pelo escritor Bill Finger, ele apareceu pela primeira vez em Detective Comics # 58 (dezembro de 1941).

O Pinguim, um dos inimigos mais antigos do Batman, é um gênio do crime excêntrico, conhecido tanto por seu amor pela ornitologia e guarda-chuvas de truque quanto por seus negócios já duvidosos. O popular Iceberg Lounge de Gotham serve como a fachada do Pinguim para uma série de estatura financeira ilegal; o Pinguim é um inimigo astuto cujos guarda-chuvas escondem uma variedade de armas e dispositivos mortais.

Na maioria das encarnações, o Pinguim é baixo e gordinho (embora ele não era realmente gordo na série original do Batman) homem que usava smoking, cartola, monóculo, luvas brancas (pretas em Batman Returns) e polainas. Um criminoso mafioso, ele se imagina um “cavalheiro do crime”. Ao contrário da maioria dos vilões do Batman, ele é são e não tem como tema seus crimes em torno de uma obsessão psicótica; sua inteligência e personalidade aristocrática contrastam fortemente com os vilões doidos do Batman, como o Coringa. Como resultado, seu relacionamento com o Batman costuma ser um pouco menos tenso do que com outros vilões. O Pinguim recentemente se tornou um mafioso e dono de uma boate que se envolve em atividades criminosas mais silenciosas, que Batman tolera como fonte de informações do submundo do crime. Sempre que ele é detido por um crime, ele é enviado para uma prisão comum. do Asilo de Arkham, embora algumas versões do personagem (particularmente as interpretações menos sãs) sejam enviadas para Arkham.

O Pinguim, no entanto, possui algumas excentricidades. Ele é conhecido por seu amor pelos pássaros e sua guarda-chuvas de alta tecnologia que desempenham alguma função especializada, como vôo livre e armamento. Ele também mantém belas mulheres ao seu redor, talvez para lembrar aos outros de seu poder monetário ou para compensar f ou seu próprio grotesco.

Embora tenha sido um vilão de segunda linha por muitos anos, Burgess Meredith popularizou o Pinguim no programa de TV Batman dos anos 1960, em parte por causa de sua risada característica. Danny DeVito interpretou uma versão muito mais sombria e mais antiga do Penguin em Batman Returns. Essa versão não era apenas um criminoso feio, mas um monstro megalomaníaco, sádico e sádico fisicamente deformado. A série animada subsequente do Batman apresentou alternadamente o Pinguim deformado e uma versão mais tradicional.

A versão deformada do personagem também apareceu nos quadrinhos, principalmente na minissérie Batman: The Long Halloween e sua sequência Dark Victory. Ele só aparece para uma pequena participação especial no final do Long Halloween, e não tem falas. Ele desempenha um papel um pouco mais notável em Dark Victory, quando Batman vai até ele para obter informações. Esta encarnação também adicionou elementos do personagem da série de TV de 1966, quando ele gritou o conhecido “Waugh waugh” enquanto falava.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *